Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Red Tales

(...) cá estou eu, por aqui, a fingir que sou eu que por aqui estou (...)

Red Tales

>> Cuidemos de Todos Cuidando de Nós <<

 

Alguns dos textos aqui contidos são de cariz sexual e só devem ser lidos por maiores de 18 anos e por quem tiver uma mente aberta. Se sentir algum tipo de desconforto com isso ou se não tiver os 18 anos ou mais, por favor SAIA agora.

...

Janeiro 07, 2005

ser em breve o segredo do pólen
na tua língua – a novidade do rio
o sabor imenso – ser a tua lágrima
a serenata de espuma combustível
no teu ventre relâmpago virgem
ser-te o espaço e o espaço seres tu
e a fantasia de sermos um só violino
na mão de um anjo sermos os lírios
e a voz do vento na seara dos dias
os carrascos implacáveis da insónia
da sombra e dos cavalos vermelhos
destilar tinta branca e beber os espinhos
com dedos de sol esticados a desenhar
longos os momentos longos do mar
na pele – os lábios – e para sempre nós
e nenhum tempo para sermos breves

...

Janeiro 07, 2005

ser em breve o segredo do pólen
na tua língua – a novidade do rio
o sabor imenso – ser a tua lágrima
a serenata de espuma combustível
no teu ventre relâmpago virgem
ser-te o espaço e o espaço seres tu
e a fantasia de sermos um só violino
na mão de um anjo sermos os lírios
e a voz do vento na seara dos dias
os carrascos implacáveis da insónia
da sombra e dos cavalos vermelhos
destilar tinta branca e beber os espinhos
com dedos de sol esticados a desenhar
longos os momentos longos do mar
na pele – os lábios – e para sempre nós
e nenhum tempo para sermos breves

2 coisas

Janeiro 05, 2005

1. Estou, aos poucos, a mudar-me para aqui.

2. Um novo blog que vai de certeza valer a pena ler (com atenção): da literatura. Para já tem como autores o João Paulo Sousa, o Jorge Melícias, o Pedro Sena-Lino e o valter hugo mãe. O elenco é uma garantia.

2 coisas

Janeiro 05, 2005

1. Estou, aos poucos, a mudar-me para aqui.

2. Um novo blog que vai de certeza valer a pena ler (com atenção): da literatura. Para já tem como autores o João Paulo Sousa, o Jorge Melícias, o Pedro Sena-Lino e o valter hugo mãe. O elenco é uma garantia.

ano novo, vida velha

Janeiro 04, 2005

eu não disse? no público.Serviço ADSL pré-pago da Telepac está fora da leiTelepac promete emitir facturas por Multibanco a partir de FevereiroDestaco o último parágrafo da segunda notícia:«Contactado pelo PÚBLICO, fonte oficial da Portugal Telecom afirmou "estar a passar facturas a quem as solicita". Contudo, desde finais de Outubro do ano passado que o PÚBLICO vem tentando sem sucesso, obter as facturas relativas aos carregamentos efectuados por um cliente do Sapo ADSL pré-pago.»pois é, some things never change.

ano novo, vida velha

Janeiro 04, 2005

eu não disse? no público.Serviço ADSL pré-pago da Telepac está fora da leiTelepac promete emitir facturas por Multibanco a partir de FevereiroDestaco o último parágrafo da segunda notícia:«Contactado pelo PÚBLICO, fonte oficial da Portugal Telecom afirmou "estar a passar facturas a quem as solicita". Contudo, desde finais de Outubro do ano passado que o PÚBLICO vem tentando sem sucesso, obter as facturas relativas aos carregamentos efectuados por um cliente do Sapo ADSL pré-pago.»pois é, some things never change.

Primeira Folha

Janeiro 02, 2005

 


O sol já não era de Verão. Nem o mar. As marés vivas rugiam violentamente contra as rochas, contra o verde muito escuro da falésia. O coração do mundo ardia na linha do horizonte e os seus gritos de adeus chicoteavam e rasgavam o céu pesado, incendiavam a superfície do mar até ao branco que explodia aos pés de uma varanda toscamente esculpida na pedra.


De pé, sobre o muro da varanda, Cristina, permaneceu imóvel até que o sol desaparecesse por completo. Até que a noite se estendesse por toda a paisagem. Sem estrelas, sem lua. Noite, sombra, trevas apenas. Escuridão e o ruído persistente dos dedos do mar a escavar a rocha alguns metros abaixo de Cristina.


A espaços, a luz de um farol passava por ali e iluminava a varanda. Nesse longo milésimo de segundo, o vestido branco que ondulava ao sabor da lentidão nocturna, surgia espectral, como se o espírito da falésia por ali estivesse em contemplação.


Segundos antes de um sino distante anunciar o fim do dia, soprou um vento mais forte. Soprou e abriu a cortina de nuvens que escondia a lua. Com a luz repentina, revelou-se também todo o esplendor de um corpo jovem. De um corpo perfeito. De um corpo que, mesmo imóvel, parecia cantar e encantar o tempo obrigando-o a parar. O cabelo, de um negro quase assustador, aproveitava o vento mais forte para voar como um falcão ao redor da próxima presa, mas mais lentamente. Muito mais lentamente.


Com a primeira badalada, Cristina abriu os braços, formando dois perfeitos ângulos de noventa graus e projectando, como sombra, uma imensa cruz sobre a parede da falésia. Provavelmente assustados com a treva que lhes invadia os ninhos, alguns pássaros abandonaram os buracos na pedra e desapareceram rapidamente, deixando para trás apenas os gritos e algumas crias, talvez famintas.


Com a última badalada, vindo sabe Deus de onde, o silêncio desceu e sufocou o mar, os pássaros e a noite. Sufocou a lua, sufocou toda a paisagem. Só não sufocou Cristina, que nesse preciso instante, abriu os olhos, olhou a lua totalmente muda, sorriu e disse-lhe baixinho:


- Serei eu a primeira folha deste Outono.


Sem hesitar, Cristina abandonou a sua árvore. Como para todas as folhas que morreram nesse Outono, e para que pudesse a queda ser da inominável beleza que se repete a cada Setembro, o tempo correu mais devagar. Devagar, para que nem um som se ouvisse com a entrada no mar da primeira e mais bela de todas as folhas.

Mensagens

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2012
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2011
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2010
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2009
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2008
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2007
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2006
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2005
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2004
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2003
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2002
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D

Autores