Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Red Tales

(...) cá estou eu, por aqui, a fingir que sou eu que por aqui estou (...)

Red Tales

>> Cuidemos de Todos Cuidando de Nós <<

 

Alguns dos textos aqui contidos são de cariz sexual e só devem ser lidos por maiores de 18 anos e por quem tiver uma mente aberta. Se sentir algum tipo de desconforto com isso ou se não tiver os 18 anos ou mais, por favor SAIA agora.

...

Abril 29, 2013

wdgb vfm lka


ojbh yjm dfb


trup hmk rfa


tngo oqw rdb


 


rtyu sdv dec


gtbv vdf grd


hbmn vgj sxc


rtyu qtp frd


 


qpba sdr tre


rtyp kza xcf


rgtv lms rte


 


ytvb erp nhf


whmj ilp mke


uomv bgt jhf

...

Abril 29, 2013

o murmúrio das ondas


é um poema que se bebe salgado


arde nas fábricas que falam em silêncio


 


a emigração dos vidros


reveste-se de parasitas e vermes


e nada é como dizes

...

Abril 29, 2013

na doce geometria das pestanas


sopra uma penumbra acutilante


que escuta atentamente o ruído


das aves no cimo das árvores

...

Abril 28, 2013

gosto de te ter a comer cerejas


nas margens das folhas que vou escrevendo


 


se lá estiveres


em toda a vagarosa e luminosa


presença das letras


a imobilidade do poema


esbate-se no branco


e facilita a memória

...

Abril 27, 2013

não posso perdoar a poesia


quando me empurra


e faz o infinito parar-me na pele


ainda que a voz se cale


 


não sei como gritar


a geométrica terra


sem uma arma apontada


à face molhada das aves


 


não posso perdoar a poesia


ainda que a sombra seja apenas uma miragem


e a morte uma visão


de mar

...

Abril 20, 2013

digo-vos: um poema


também pode ser


a sombra que o sangue faz


quando pinga de um punhal


acabado de usar nas conchas


ou nas pérolas


 


de lado


até pode dormir no mar


e acordar


numa açorda de bacalhau


como coentros


ou alho esmagado


pelo cabo de uma sirene


ou pelas luzes


azuis e vermelhas


de um carro de vidro e vento


nas mãos feridas de um velho


pescador

...

Abril 20, 2013

provavelmente o nosso existir


resume-se


à memória de um muro


como se nos lembrássemos


de todos os sonhos


e de como se morre


no verde da lembrança


 


já não corro como fazia


agora os muros


movem-se lentos


e as recordações


dormem de barriga para cima


como libelinhas ou moscas

Mensagens

Pág. 1/2

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2012
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2011
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2010
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2009
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2008
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2007
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2006
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2005
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2004
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2003
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2002
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D

Autores